Libertando-se dos Medos

Quando uma região está sob ataque astral devido não a inimigos intergaláticos ou trevas e sei la mais o que, mas sim das emissões de medo, insegurança e raiva geradas pelo suor e pensamentos das pessoas, normalmente incitadas pela mídia que faz terrorismo, mesmo que neste momento, por exemplo, nosso país esteja meio a deriva...(ok, não vim falar de política). Estes pensamentos são intensificados e suas formas, quando tivemos um trauma de perda de controle de uma situação. Quando nos vimos diante do fato de nada poder fazer frente ao que nos agredia ou amedrontava. Quando nos vimos presos. Isso é a causa do Transtorno de Pânico. Mas o que pode ativá-lo, não e sem causa aparente como muito se fala na literatura, mas ameaças não visíveis, salvo por quem tem a mente treinada para perceber informações sutis, ou seja, obsessores e formas pensamento. Na menor proximidade ou que nossa intuição percebe que algo vai fugir de nosso controle, nosso corpo dispara uma séria de alarmes, avisando do fenômeno que nos toca, mas sem conseguir medir ou dosar o grau de perigo. Nosso compor simplesmente dispara o alarme.
Para que este alarme desligue precisamos de algumas ferramentas:
1) Medicação indicada por psiquiatra, específica para pânico, e (importante aqui) que diminua a velocidade da atividade cerebral, para que voltemos a nos coordenar e dosar bem as coisas. Isso se seu caso for de pânico. Medicação é valida em casos agudos (muito graves) ou crônicos, que nos impedem de ter uma vida normal, ou digamos que equilibrada, mesmo sendo a vida em si um grande desequilíbrio.
2) Nos observar muito. Todo medo tem um ponto de início. Frise, não é pra todo mundo sair se sedando com meditação...isso seria drogradição e fuga, e tiraria o aprendizado de aprender a lidar com obstáculos da vida.
Quando observar este ponto de início repita para si mesmo que está com medo. Se conscientizar que não são reais seus pensamentos é muito importante. Que algo lhe deixa inseguro que seja. Respire. Veja um filme e vá em busca de algo que lhe tire o foco do medo. No caso de uma notícia, por exemplo, de anuncio de demissões no trabalho, não saia correndo. Buque um calmante natural e fraco, como água de melissa ou floral Boquet de 9 flores dos Florais de Minas, que é excelente contra medo.
3) Limpar sua aura, pois as formas já criadas parecem criar vida e ficarem maiores como trevas que te engolem. Muitas pessoas me narra e eu já vivi esta sensação de cair num turbilhão de sensações e emoções que te devoram e você não consegue sair, ora travando, ora saindo correndo. Banhos de hortelã são bem vindos, manjericão também. Faça um chá e depois do banho de higiene derrame do seu pescoço para baixo.
4) Em casos crônicos, o trabalho do apometrista é tão importante quanto o do psiquiatra e da Yoga. Porque as formas já criadas ou possíveis energias que entraram no seu campo de energia e danificaram sua percepção da realidade, gerando antes de tudo confusão, precisam ser removidas e sua malha energética refeita.
5) Florais são informação de campos das plantas, assim podem trazer para nosso campo a informação que não temos e flores não são controladores, assim elas nos ajudam a largar a necessidade de controlar tudo. O mais famoso floral neste sentido é Aspen dos florais de Bach, pois sua árvore, a Populus Tremula, é uma planta muito resistente, que embora seja muito sensível a qualquer vento, dando a impressão de estar tremendo, ela na verdade, tem esta faculdade porque existe em regiões de grandes ventos gelados, assim ela reage bem, evitando que seus galhos sejam quebrados pelo vento. Ela "não tensiona", como nós devemos relaxar numa situação de medo. Outros que recomendo são SECURITAT E TRANQUILUS também da florais de Minas. Trabalho com muitas linhas de florais e a opção não foi por marca, mas por resultado. Também recomendo a busca de um terapeuta floral que fará um estudo das suas informações de campo e selecionará florais para seu caso individual.
6) Meditação - existem no youtube muitas meditações para remoção do medo. Gosto particularmente das da Louise Hay. Mas saiba, meditações com respiração acelerada ou expasoras de consciência pioram as crises de medo, pois deixam você mais sensível, vendo, ouvindo e se assustando com tudo. Quando estamos em medo o melhor é ancorar. Não deixe de exercitar sua evolução e mediunidade por causa disso nunca. Seria atraso e tolice. Apenas nos momentos mais intensos evite maiores exposições. Para ancorar podemos meditar sentados sobre uma pequena ágata laranja, tomar seu elixir ou tomar a fórmula de ancoragem dos florais Golfinhos que é excelente. Da linha dos florais de Bach, recomendo Clematis. Caminhar, organizar seu armário e limpar a casa também nos obrigam a ancorar. Massagens com sal (dica da masoterapeuta que amo Terapias Holísticas Melo Karen) também são ancoradoras, incluindo óleo de Vertiver. Esta eu experimentei e foi maravilhoso.
7) Desligar de notícias, pessoas que gostam de "dar a real", de queixosos e outros medrosos. Fique com que te traz segurança e colo. E se não tiver ninguém, procure terapias do abraço, biodança ou um boneco grande e fofo.
8) O que fazer com as dores no corpo? Então...medo = tensão. Ai inflama tudo, não é? Relaxar é preciso. Banhos de água morna, muita argilaterapia, mas sempre morna. Massagem e chás como valeriana, camomila e cidreira são bem vindos. Tomados lentamente, sem pressa, ouvindo uma música agradável. Muito pé no chão. Caminhar sobre tapetes que deixem boas sensações nos pés. Caminhar na grama ou na areia da praia descalço. Alongar, respirando beeeem devagar. Um quiroprático ajuda muito mesmo. E Soltura do corpo.
Bem e sobre as formas do medo? Vão desde a sombras e espectros a verdadeiros gigantes que passam sobre as cidades. Muitos médiuns confundem estas formas mais agigantadas de grupos de seres, com demônios, dragões, reptilianos e coisas afins. Quem melhor estuda estas formas são os japoneses, tendo uma cultura rica neste aspecto e sabendo diferenciar um ser de trevas de uma forma de energia acumulada.
Quem chamar no astral?
Seu anjo de guarda antes de tudo, seus guardiões, São Miguel Arcajo, Durga, Kwan YIn do destemor e São Jorge. Se sua fé só inclui Deus e/ou Jesus chame-os.
Fui útil Para você?
Se sim, comente para podermos trocar informações.
Desde Já feliz em ajudar!
Ter. Gabriela Irigaray Yasoha
51-982578259

Postagens mais visitadas