CIGANA ROSA, CIGANA DA PEDRA

Cigana Rosa Rosa do Oriente ou Cigana da Pedra -
A considero hoje uma amiga muito querida, que responde ao raio de Vênus e hoje sendo dia do raio rosa, venho escrever sobre ela.
)

- Cigana Rosa "não é magrela", e nunca vai ser pois simboliza toda fartura, amor que se vive e é de coração. Ela é loira e atua tanto na terça - raio rosa, quanto na sexta - chama Rubi Dourada e sim é uma Mestra Ascensa.
Sabe tudo de cristais e é vista como uma linda mulher de vestido rosa sentada numa pedra. Nasceu na França e seu clã por ela toda peregrinou sempre levando amor e magia. Andaram por toda Europa também, Egito e arredores. São considerados ciganos do sul e do fogo, pois habitavam a parte litorânea da França.
Seus presentes são perfumes, pedras preciosas, ouro, alegria e muitas festas.
Seu Alar deve estar no sul, para onde olhamos ao orar. Incenso de flores ou canela, pedras, frisantes e todas as coisas que simbolizem amor e beleza.
Invocação pela Fraternidade Branca -
Em nome da Presença Divina Eu Sou em Meu Coração
Invoco a vós bem amada Mestra Cigana Ana Rosa da Pedra
Senhora do Amor, da alegria e da união
Ancora tua luz perfumada, alegra minha vida
Protege meu amor, leva-me para meu destino
Faz com que eu seja a mais pura expressão do serviço amoroso
Chameja, chameja, chameja a luz rosa rubi-dourada do amor pleno em minha vida, em meu ser e sobre a Terra que é de todos os seres!
Optchá, que assim seja!
Dedico este post ao amados da missão do amor Patricia Segabinazzi,Darlan S. Acosta!
Beijos de Luz!


CANALIZAÇÃO

"Ola, me chamo Ana, ou melhor, na França quando la vivi me chamei Ana.
É interessante estar sendo canalizada, pois estou encarnada e hoje meu nome é outro mas minha missão é a mesma.

Tive um nascimento lindo, fui criada dentro das magias, das ervas, das jóias de um clã farto e bom comerciante de sedas e pedras. Fui prometida em casamento ainda pequena e nunca me preocupei pois sabia que meus pais eram sábios magos e não errariam em suas previsões e não erraram. Me casei aos 16 anos e ele tinha 18, filho de um clã irmão, meu primo em determinado grau. Nos vimos a primeira vez depois da infância no solstício de verão. Ele veio trazer cavalos, sua especialidade, para que meu pai comprasse e depois destinasse alguns para o clã. Foi apenas um olhar de longe. 

Mas ali soube que estava tudo perfeito no nosso destino. Tivemos 9 filhos. E nosso clã foi um dos mais prósperos da região. Eu tinha meu dom nas pedras e na fonte nascente de água onde retirava a água sagrada para minhas poções. Nem todos tinham pais que saberiam identificar o amor e no nosso meio haviam tristezas e desabores profundos, parcerias trocadas, incapacidade de ver. 

Os Deuses do meu clã eram ancestrais embora Sara tenha sido nossa Mãe fundadora. E nas minhas preces chamava por estes deuses e a Deusa da fonte para me guiar. 

O amor que se possa viver vem de dentro, mas precisamos sentir e ver para poder efetivamente tocá-lo. Assim venho vida traz vida trazendo e ensinando como amar, como se amar, como viver o amor!

Optcha com todas as chuvas de pó de ouro e topázios rosa!"



Postagens mais visitadas